quinta-feira, junho 13 Notícias do Brasil e do Mundo, 24h por dia

Música Brasileira em Foco: O Sinfonismo de Ouro da Música Brasileira de Concerto dos Séculos XIX e XX

Em junho, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro volta com a Série Música Brasileira em Foco com o tema ‘O Sinfonismo de Ouro da Música Brasileira de Concerto dos Séculos XIX e XX’, enaltecendo grandes compositores do nosso país, com a participação do Coro e Orquestra Sinfônica do Municipal, sob a regência do maestro Ricardo Rocha.Com o Patrocínio Oficial Petrobras, serão dois concertos de enorme valor musical e histórico, ao apresentar um painel selecionado de obras-primas dos quatro mais geniais representantes do sinfonismo brasileiro dos séculos XIX e XX, começando com a Abertura da ópera Jupyra, de Francisco Braga, em seguida Alberto Nepomuceno com a Sinfonia em Sol menor e Leopoldo Miguez com o poema sinfônico ‘Ave Libertas’, uma ode ao advento da República. E representando o século XX, o programa será encerrado com Heitor Villa-Lobos, o mais importante compositor de nossa história, com o seu emblemático Choros n.10, o ‘Rasga Coração’, a maior expressão musical do modernismo brasileiro. Os concertos acontecerão nos dias 6 de junho, às 12h (Municipal ao Meio-Dia com preços populares a dois reais) e no dia 7 de junho, às 19h.
Em solidariedade aos músicos da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), o Municipal do Rio disponibiliza meia-entrada no Concerto do dia 7 de maio para quem levar alimento não perecível e/ou produtos de limpeza e higiene pessoal. “Iniciamos o mês de junho trazendo de volta, pela primeira vez em 2024, o Municipal ao Meio-Dia, projeto com o Patrocínio Oficial Petrobras que dá a oportunidade de o público assistir a um Concerto de Música Brasileira, de alto nível, por apenas dois reais. É um programão para a hora do almoço, imperdível. Espero vocês” – convida a Presidente da Fundação Teatro Municipal, Clara Paulino.

  “Com a série Música Brasileira em Foco, temos resgatado obras que há muito não eram apresentadas ao público, seja na música de concerto, seja na ópera. Foi o caso de Arthemis, de Alberto Nepomuceno, além de Jupyra, de Francisco Braga, ou mesmo a Moema, de Delgado de Carvalho, primeira ópera apresentada na história do Theatro Municipal. Para este concerto de junho, tivemos também um importante trabalho do maestro Ricardo Rocha na revisão da Sinfonia em Sol Menor de Alberto Nepomuceno que poderemos contemplar ao lado de Braga e Villa-Lobos” – ressalta o diretor artístico da Fundação Teatro Municipal, Eric Herrero.

 “Este programa, dedicado à nossa música brasileira de concerto, atua como o cenário que abre uma janela importante para um público mais amplo, incluindo muitos dos que desconhecem a existência de um patrimônio nacional que não é menos que a expressão sofisticada do espírito de nosso povo. Assim, ele reúne os maiores nomes entre os que vieram construindo a ponte entre a música europeia e a brasileira, considerando que poucos sabem que o Brasil foi o responsável pela maior produção musical da história de todas as colônias, não só no âmbito popular, mas, de 300 anos pra cá, de uma música culta e erudita de grande envergadura, patrimônio que ainda não foi corretamente catalogado e mapeado, não passando, até hoje, de uma ilustre e desconhecida fonte de riqueza cultural. É com orgulho que vejo o Theatro Municipal contribuindo de forma efetiva na promoção e no cultivo de tão importante legado! ” – afirma o maestro Ricardo Rocha.

Sobre o maestro Ricardo Rocha

Possui o título de Kapellmeister, o mais alto em Regência de Ópera e Concertos Sinfônicos em países de língua alemã, pela Escola Superior de Música da Universidade de Karlsruhe. É Mestre em Regência pela EM da UFRJ. Atua também como palestrante, autor de ensaios, cursos, artigos e livros como “Regência, uma arte complexa” (2004) e o atlas “As Nove Sinfonias de Beethoven – uma Análise Estrutural” (2013). Foi Prof. de História da Música da Pós-Graduação da FSB –RJ. Fundou e dirige musicalmente a SMBB – Sociedade Musical Bachiana Brasileira desde 1986, com seus corpos de coro e orquestra. Produziu montagens escolhidas entre os dez melhores concertos do ano pelo jornal O Globo em 2007, 2008 e 2011, sendo aclamada em 2009 com o prêmio do Governo do Estado do RJ em Música Erudita. Na Alemanha criou e dirigiu por 11 anos (1989 a 2000) o ciclo “Brasilianische Musik imKonzert” para a difusão da música sinfônica brasileira, regendo grandes orquestras como: Sinfônicas de Bamberg e Baden-BadenFilarmônicas da Turíngia e de Südwestfallen (gravando CD), mais tarde como convidado neste país. Na Argentina foi regente residente frente à Orquesta Sinfónica Nacional de Cuyo, Mendoza; No Brasil, foi titular das Orquestras Sinfônicas de Mato Grosso (Cuiabá, UFMT, 1992-94) e da UFMG (1994-96), onde também foi Professor de Regência e dirigiu o Coro Estável da Escola de Música. Como convidado, regeu grandes orquestras como a OSB, OSTM-SP, OSMG, OPES, OSN-UFF, OSBJ e a Orquestra Jovem do Brasil, com jovens escolhidos em todo o país. Atuou ainda como Diretor da área Sinfônica, Maestro e Professor de Regência em nove Festivais Internacionais de Inverno e Verão no Brasil (CIVEBRA, Brasília, e FEMÚSICA, Campos, RJ). É Comendador pelo Poder Judiciário, da Ordem São José Operário do Mérito Judiciário do Trabalho, do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região, desde 1994. 
Programa:Francisco Braga – Abertura da ópera JupyraAlberto Nepomuceno – Sinfonia em Sol menorintervaloLeopoldo Miguez – poema sinfônico ‘Ave Libertas’Heitor Villa- Lobos – Choros n.10 – ‘Rasga Coração’
Ficha Técnica:Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro MunicipalRegência: Ricardo RochaDireção Artística do TMRJ: Eric Herrero 
 Serviço:Música Brasileira em FocoO Sinfonismo de Ouro da Música Brasileira de Concerto dos séculos XIX e XXDatas e horários:6 de junho – quinta-feira (Municipal ao Meio-Dia) – 12h7 de junho – sexta-feira – 19hLocal: Theatro Municipal do Rio de JaneiroEndereço: Praça Floriano, s/n° – CentroClassificação: LivreDuração: 70 minutos + 15 de intervalo Ingressos:6/6 – R$2,007/6: Frisas e Camarotes – R$60,00 (ingresso individual) ou R$360,00 (6 lugares)Plateia e Balcão Nobre – R$40,00Balcão Superior – R$30,00Balcão Superior Lateral – R$30,00Galeria Central – R$15,00Galeria Lateral – R$15,00 Quem levar alimento não perecível e/ou produtos de limpeza e higiene pessoal pagará meia- entrada, somente no Concerto do dia 7 de junho.

Ingressos através do site www.theatromunicipal.rj.gov.br ou na bilheteria do Theatro. Patrocinador Oficial PetrobrasApoio: Livraria da Travessa, Rádio MEC, Rádio Amil Paradiso, Rádio Roquette Pinto – 94.1 FM Realização Institucional: Fundação Teatro Municipal, Associação dos Amigos do Teatro MunicipalLei de Incentivo à CulturaRealização: Ministério da Cultura e Governo Federal, União e Reconstrução 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *