quarta-feira, julho 24 Notícias do Brasil e do Mundo, 24h por dia

Fábio e Fernando Miranda apresentam o jogo sonoro entre a viola e o berimbau nesta sexta (14) no Sesc Casa Verde, em São Paulo

Apresentação com os irmãos Fábio e Fernando Miranda conduz o público a um jogo sonoro com ritmos da música caipira e toques tradicionais de capoeira.


A união da viola com o berimbau promove uma experiência instrumental e artística rica nas mãos dos irmãos Fábio e Fernando Miranda que formam o Duo Teia de Arame. O resultado dessa junção dos dois símbolos de brasilidade poderá ser conferido pelo público nesta sexta-feira (14/06), no Sesc Casa Verde, em São Paulo. A apresentação gratuita será das 17 às 18h30, na Comedoria, e integra o novo projeto musical “Vem aí Tem Música no meu Café”. Não é preciso retirar ingressos.


Com Fernando Miranda (berimbau e percussões) e Fábio Miranda (viola caipira, viola de cocho e viola machete), ambos pesquisadores dos instrumentos que tocam, a experiência musical transitará pelas rodas de viola e capoeira numa vivência inusitada, mesclando tradição e improvisos, inclusive com o uso de tecnologias digitais.
Fábio conta que o trabalho de tecer a viola e o berimbau começou quando convidou seu irmão para lhe acompanhar na música ‘Luzeiro’, de Almir Sater, em sua formatura em viola na Escola de Música de Brasília, em 2012. “Gostamos tanto do resultado que começamos a pensar em outras músicas que ficasse legal parear esses instrumentos”, explica.


Fernando relembra o desafio feito ao irmão em 2018 para compor temas de viola inspirados em toques tradicionais da capoeira no berimbau. “Foram 6 toques: Muzenza, Ave Maria, Inhuma, Jêje, São Bento e Idalina de Angola. Cada toque serviu de base para a composição na viola caipira. A ideia era apresentar o resultado da minha pesquisa de mestrado em música na UNESP. Alí batizamos de Teia de Arame”, comenta.


Perfil do Duo Teia de Arame
Fábio Miranda: violeiro, cantador e compositor, tem três CDs autorais gravados com músicas premiadas em festivais pelo Brasil afora. Além de atuar como músico, também é professor e pesquisador da viola caipira.
Fernando Miranda: percussionista, educador, chorão e capoeirista membro do Centro Cultural de Capuêra Angola Paraguassu. Fundou a Orquestra Paraguassu de Berimbaus Afinados. Integra o trio Ybiará, o Coletivo Xoro Xangô, e a bateria Furiosa da Escola de Samba Camisa Verde e Branco. É professor de percussão pelo Projeto Guri.


Serviço:
Teia de Arame – Com Fábio e Fernando Miranda
Data e horário: 14/06, das 17h às 18h30
Local: Comedoria do Sesc Casa Verde (Av. Casa Verde, 327 – Jardim São Bento)
Grátis
Crédito da foto: Gustavo Serrate

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *