segunda-feira, maio 27 Notícias do Brasil e do Mundo, 24h por dia

“Eu Ofereço Flores” estará em Sampa

Roberto Carlos faz show em São Paulo no dia do seu aniversario (19/04) e presenteia fãs e admiradores com novo show “Eu Ofereço Flores 2024”, Recentemente Roberto Carlos lançou seu EP “Eu Ofereço Flores”. Desde o ano de 2000 que os shows do Roberto Carlos não ganhava um nome.

E as novidades não param por ai, o artista que anda ha 300Km por hora, segue com seus compromissos normalmente e se prepara para correr o mundo,  se apresentará ainda este ano nos Estados Unidos, América do Sul, Europa e no Brasil.

 
Roberto Carlos já esta idealizando o especial de fim de ano da Tv Globo onde vai celebrar 50 anos de parceria com a emissora, e ainda teremos muito mais novidades, aguardem!

Lançamento da Turnê “Eu Ofereço Flores”

Um dos mais queridos e importantes artistas do planeta inicia 2024 consolidando sua posição como uma figura central no cenário artístico musical.

O Brasil é celeiro de grandes compositores e cantores e Roberto Carlos é um dos artistas mais queridos pelo público, não só no Brasil como na América Latina e no mundo. Com 63 álbuns lançados em seu país tem sua carreira pautada em lançamentos simultâneos em português e espanhol desde a década de 60 além de inúmeros outros sucessos em diferentes idiomas.

Esse grande talento e seu público têm um encontro marcado para o dia 19 de abril (sexta feira), quando Roberto Carlos se apresentará em São Paulo – SP às 21h, no MERCADO PAGO HALL e MERCADO LIVRE ARENA PACAEMBU (Rua Capivari, s/n – Portão 23 Pacaembu, São Paulo – SP). Abertura das vendas on-line no dia 05 de março às 14h e física no dia 06 de março às 9h.

No show de aniversário, o artista, que lançou recentemente o Single “Eu ofereço flores”, lança o show “Eu Ofereço Flores” e apresentará muitos sucessos de sua carreira.

A apresentação de Roberto Carlos será o primeiro grande evento do ano no Mercado Livre Arena Pacaembu. Após as obras, o centro de convenções do Complexo, o Mercado Pago Hall, localizado no edifício multiuso que hoje ocupa o lugar do antigo tobogã, será inaugurado com a apresentação do artista. “O Roberto Carlos é um artista icônico e mundialmente conhecido, assim como o Mercado Livre Arena Pacaembu. É muito simbólico receber um artista desse calibre para a abertura de um equipamento tão icônico quanto para a cidade de São Paulo. Atrações do porte do Roberto Carlos são importantes para posicionarmos o Complexo como polo de experiências esportivas, culturais e de lazer”, afirma Eduardo Barella, CEO da Concessionária Allegra Pacaembu.

O ano está cheio de novidades e feitos a celebrar. O especial de fim de ano do artista, uma tradição na TV Globo, completa 50 anos este ano

.
O artista prepara-se também para novas turnês pela Europa e pelos EUA, país que o colocou no ranking da Global Concert Pulse, como um dos 30 artistas de maior público naquele país, ao lado de nomes como Elton John, Cher e o grupo de rock Kiss. Cada uma dessas conquistas é fruto de dedicação e profissionalismo com sua arte.


Compondo tanto sozinho quanto ao lado do parceiro Erasmo Carlos, Roberto Carlos consolidou um gênero musical que consegue ser elaborado e simples, refinado e objetivo, fazendo do seu estilo único no país e no mundo. Roberto Carlos ao longo dos anos foi visionário, pioneiro, inclusivo e combativo muito antes de esses pleitos estarem hoje na pauta do dia. Tudo isso sem perder sua essência ou se descaracterizar, alcançando, a cada lançamento, excelentes números de vendas e acessos no streaming, sempre lotando casas de espetáculo, arenas e estádios.

A CARREIRA

Roberto Carlos nasceu em Cachoeiro de Itapemirim, no estado do Espírito Santo, em 19 de abril de 1941 e cresceu ouvindo as grandes vozes do rádio da época. Aos 9 anos, já se apresentava na Rádio Cachoeiro de Itapemirim (ZYL-9). Na juventude se muda para o Rio de Janeiro onde junto a turma da Tijuca, da qual faziam parte Tim Maia, Arlênio Lívio, Edson Trindade, Wellington Oliveira e José Roberto “China” formam o conjunto vocal The Sputnicks. Mais tarde ao lado de Erasmo Carlos é a vez de montar banda The Snakes para apresentações em clubes e festas. Roberto Carlos passa então a deixa-se influenciar tanto pelo canto minimalista e pelo violão sincopado de João Gilberto quanto pelos timbres e pelos gingados de Elvis Presley e Little Richards. Sim, são influências de estilos díspares, mas que contribuíram (e muito) para Roberto Carlos tornar-se o cantor e compositor único que o Brasil conheceria a partir dos anos 1960.


Saudado, em fins dos anos 1950, pelo apresentador Carlos Imperial no Clube do Rock como o Elvis Presley brasileiro, um jovem iniciante ganhou o público com sua afinação impecável e a veia roqueira. Seu nome? Roberto Carlos! Na mesma época, o artista era crooner na boate do Hotel Plaza, num roteiro recheado de temas bossanovitas, mas o rock reservava para ele seu lugar. Entre os anos de 1959 e 60, Roberto Carlos grava seus primeiros compactos, mas, em 1961, a canção “Louco por você” mostraria que aquele rapaz não estava de brincadeira. Na canção, um chá-cha-chá turbinado com arranjos entre o jazz e o pop, Roberto Carlos caprichara no vocal e nas divisões rítmicas. Algo novo surgia ali.


Em 1963, o LP “Splish splash”, o coloca entre os artistas jovens mais populares daquele momento. No ano seguinte, Roberto Carlos incendeia o país com a provocante “É proibido fumar” mostrando que sim, o fogo poderia pegar – e pegou!


Com aparições na TV cada vez mais frequentes, não demoraria para Roberto Carlos comandar um programa. Impulsionado pela explosão dos Beatles no mundo, o programa “Jovem Guarda” era apresentado por ele juntamente com o Tremendão Erasmo Carlos e com a Ternurinha Wanderléia, sempre tendo o foco na apresentação de jovens talentos ligados àquele movimento. O programa foi um sucesso e levou nomes mais conservadores da música a se reunirem numa passeata contra a guitarra elétrica. Não tardou para se darem conta de que todos eles falavam a mesma língua – a da música.


Com a Jovem Guarda, que inspirou o LP lançado em 1965, Roberto Carlos e sua turma revolucionaram a música, ditaram moda, mudaram padrões estéticos e comportamentais e iluminaram os tempos sombrios que começavam a ganhar o país. O fim dos anos 1960 faria Roberto Carlos ampliar seus horizontes em duas direções: à carreira internacional e ao Cinema.


Sua primeira aparição na Europa acontece no festival MIDEM (1967), realizado em Cannes, na França. No ano seguinte, ele vence o Festival de San Remo, na Itália, onde defendeu “Canzone per te”, dos Sergios Endrigo e Bardotti. Ao mesmo tempo, no Brasil, o filme “Roberto Carlos em ritmo de aventura”, de Roberto Farias, atrai multidões aos cinemas, levando Roberto, Erasmo e Wanderleia à retornar telona em “Roberto Carlos e o diamante cor-de-rosa” (1970), novamente sob a direção de Farias.

MUITO ROMÂNTICO

O início da nova década é marcado pela estreia do primeiro grande show do artista. “Roberto Carlos a 200km por hora” que permaneceu em cartaz por 3 meses no Canecão/Rio de Janeiro,  o colocando entre as grandes bilheterias da época. Ganhando discos de ouro a cada novo lançamento, o cantor vê seu nome despontar também na cena internacional. A diva italiana Ornella Vanoni chega ao topo das paradas europeias com L’Appuntamento (Sentado a beira do Caminho) seguida nas próximas décadas por outras regravações de artistas internacionais como Julio Iglesias, Ray Conniff,  Thalia,  Yahir, Carlos Rivera, Tamara, Marc Anthony,  Andrea Bocelli entre outros.


A década de 1970 consolida Roberto Carlos como um grande compositor romântico – e a marca de 1 milhão de cópias vendidas passaria a ser recorrente e isso deve a canções – hoje clássicas – como “Detalhes” (1971), “Proposta” (1973), “Seu corpo” (1975), “Cavalgada” (1977), “Café da manhã” (1978) e “Desabafo” (1979), entre muitas outras. O artista também se consolida como grande intérprete, trazendo para seu repertório temas de nomes como Antônio Marcos, Isolda, Carlos Colla e Caetano Veloso.


Os anos 1970 colocam Roberto Carlos, em dois novos lugares: o de titular de um programa de TV e o de formador de opinião. Em 1974, ele grava seu primeiro especial na TV Globo, iniciando uma tradição perpetuada até os dias de hoje, sempre com ótimos números de audiência.


Entre os grandes marcos desta década podemos citar o encontro de Roberto Carlos com o Papa João Paulo II em sua visita ao Brasil (1997), onde cantou para 2 milhões de pessoas no Aterro do Flamengo/RJ. Já em 1979 foi a vez de ter sua música “Amigo” cantada por um coral de crianças na visita do mesmo papa ao México e transmitida para vários países. Outro encontro importante se deu em 1998 quando Roberto Carlos uniu sua voz a do tenor Luciano Pavarotti em um concerto para mais de 50 mil pessoas.


Roberto Carlos, que já ganhara a América Latina nos anos 1960, ganha o mundo, gravando seu primeiro álbum em inglês e ganhando da CBS o Globo de Cristal, conferido a artistas que atingem a marca de 5 milhões de discos vendidos fora de seu país de origem.

CONSAGRAÇÃO E RENOVAÇÃO

Com uma equipe de 110 profissionais, que incluía uma orquestra com 42 músicos, Roberto Carlos viaja o país com a turnê Emoções, levando seu show a 18 cidades de 14 estados do Nordeste e do Centro-Oeste do país. O upgrade na infraestrutura de suas apresentações reflete o artista popular e amado pelo grande público, a ponto de reunir, em 1986, mais de 100 mil pessoas em quatro apresentações no Maracanãzinho. No mesmo ano, chega ao palco do Radio City Music Hall, templo internacional da música em Nova York.


Nos anos 1990, o artista reitera sua fé com lançamentos de faixas como “Luz Divina”, “Nossa Senhora”, “Jesus Salvador” e “O terço”, além de enaltecer diferentes tipos de belezas femininas em canções como “Mulher pequena”, “Coisa bonita”, “Mulher de 40” e “O charme dos seus óculos”.


No início do novo milênio, Roberto Carlos grava seu “Acústico MTV” dando nova roupagem a antigos clássicos. Mais adiante, em 2005, inicia um cruzeiro pela costa brasileira a bordo de um sofisticado transatlântico: o projeto Emoções em Alto Mar, onde reúne amigos, admiradores e imprensa em shows intimistas e uma programação diferenciada.
As décadas recentes são de consagração. Ao completar 50 anos de carreira, em 2009, Roberto Carlos realiza uma série de 50 shows pelo país, para um público de mais de 700 mil pessoas, culminando numa apresentação histórica no Maracanã, transmitida ao vivo pela TV Globo.


O artista é homenageado por dois projetos que reuniram grandes nomes da música e foram exibidos como especiais de TV, rendendo ainda registros em CD e DVD. O primeiro deles, o show “Elas cantam Roberto Carlos” teve suas canções interpretadas por cantoras de diferentes estilos e gerações. Já no projeto “Emoções Sertanejas” teve seu repertório recriado pelos mais importantes artistas e duplas do referido gênero.


As homenagens e comemorações continuam. O artista foi o enredo da Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, campeã no Carnaval de 2011, em 2014, foi homenageado por alcançar ao longo de sua trajetória, a marca de 12 milhões de discos vendidos no México e em 2015, foi homenageado como Personalidade do Ano no Grammy Latino.
Para comemorar 50 anos de sua 1ª gravação em espanhol lança o CD e DVD “Primera Fila”(2015/2016), gravado em Londres, no Estúdio Abbey Road e dois anos depois lança seu primeiro álbum inédito em espanhol – após 25 anos: “Amor Sin Límite” que traz “Llegaste” dueto com Jennifer Lopez que também teve sua versão em português (Chegaste) e “Esa Mujer” com o cantor Alejando Sanz.

Mais prêmios internacionais acontecem, em Miami o prêmio Lo Nuestro 2019, entregue aos artistas mais talentosos da música latina e o “Prêmio A La Excelência”, tornando-se o 1º. brasileiro a ser consagrado com o título. Realiza uma turnê internacional por 10 cidades dos Estados Unidos (Miami Orlando, Nova York, Boston, Washington, Chicago, Los Angeles, San Diego, Dallas e Huston), sendo visto por mais de 85 mil pessoas, o que o fez entrar para a lista da revista Global Concert Pulse entre os 30 artistas de maior público nos Estados Unidos.

Após os anos de pandemia onde se concentrou em trabalhar em seu estúdio, retorna aos palcos em 2022 e desde então realiza uma média de 45 shows anuais. Em 2023 lança a música inédita “Eu Ofereço Flores”, onde em forma de canção agradece aos fãs por todo o apoio e carinho ao longo dos anos de carreira.

Os anos passam, e a criatividade, o entusiasmo, a afinação e o carisma de Roberto Carlos seguem inabalados. Produção e realização da RC Produções.

PRÊMIOS RECEBIDOS

  • Festival de San Remo (1968);
    – 03 Grammy’s sendo que:
  • 01 Grammy INTERNACIONAL em 1989 como melhor cantor;
  • 01 Grammy LATINO em 2005 como melhor álbum de musica romântica (Álbum Pra Sempre AO VIVO – Gravado no Pacaembu);
  • 01 Grammy LATINO em 2006 como melhor álbum de música romântica (Álbum  “Roberto Carlos” 2005);
  • 01 Homenagem Personalidade do Ano 2015 da Academia Latina da Gravação – Grammy;
  • 01 Prêmio Billboard Lifetime Achievement Award (2015);
  • Latin Music Awards 2006 com a música Detalhes e No Te Apartes de Mi;
  • Prêmio Antena de Ouro (1991 – concedido aos artistas que por mais tempo têm permanecido no topo do sucesso);
  • 15 Troféus Imprensa;
  • Prêmio Sharp;
  • Prêmio Shell;
  • Prêmio Multishow de melhor cantor (2002);
  • Marcas de Confiança da Readers Digest de melhor cantor (2005 e 2006);
  • Prêmio Tim de 2003 e 2006 para citar apenas alguns dos prêmios recebidos.
    – Prêmio United Earth Amazônia 2023
     
    OS NÚMEROS

–  Mais de 70 álbuns lançados no Brasil entre álbuns de carreira, EPs, compilações, coletâneas e projetos.

  • 11 DVDS: Acústico MTV (2001); Pra Sempre Ao Vivo no Estádio do Pacaembu (2004); Duetos 1 (2006); Em Vivo (2008); Roberto Carlos e Caetano Veloso e a Música de Tom Jobim (2008); Elas Cantam Roberto Carlos (Divas/2009), Emoções Sertanejas (2010), Roberto Carlos em Jerusalém (2012), Duetos 2 (2014), Roberto Carlos em Las Vegas (2015), Roberto Carlos – Primera Fila (2015);
  • Uma média de 10 mil pessoas por shows;
  • Mais de 100 discos lançados no exterior;
  • Centenas de discos de ouro, platina e diamante;
  • Mais de 150 milhões de produtos vendidos (CDs, DVDs, Eps, Blu Rays)

SERVIÇO DO SHOW EM SÃO PAULO – SP
 
MERCADO PAGO HALL e MERCADO LIVRE ARENA PACAEMBU – Rua Capivari, s/n – Portão 23 Pacaembu, São Paulo – SP
Dia 19 de abril (sexta feira), às 21h (abertura da casa às 19h)
Bilheteria oficial: Bilheteria do Mercado Livre Arena Pacaembu
ENDEREÇO: Praça Charles Miller – Pacaembu – SP
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: Segunda à sexta das 9h às 14h

INFORMAÇÕES ADICIONAIS: 
 
Abertura das vendas on-line no dia 05 de março às 14h e física no dia 06 de março às 9h.
 
Através: WWW.Q2INGRESSOS.COM.BR
SAC : 0800 232 0800 (WhatsApp)
Visite: www.robertocarlos.com
 
Classificação: menores de 16 anos, acompanhado dos pais ou responsável legal
 
O local possui estacionamento

VALOR DOS INGRESSOS POR ÁREAS:
 
 
SETOR AZUL
 
INTEIRA R$ 1.350,00
MEIA R$ 675,00
PCD R$ 675,00
 
SETOR AMARELO
 
INTEIRA R$ 1.100,00
MEIA R$ 550,00
PCD R$ 550,00

SETOR BRANCO

INTEIRA R$ 800,00
MEIA R$ 400,00
PCD R$ 400,00
 
VENDAS ON-LINE E FÍSICA:  
Abertura das vendas on-line e física no dia 05 de março às 14h.
Pagamentos: No site Cartão de crédito em ate 12X com juros do seu cartão (visa, mastercard, american express e elo), pix e chekout mercado pago e mercado livre. Bilheteria física Cartão de débito ou crédito parcela em 10 X com juros do seu cartão (visa, mastercard, american express e elo), pix e dinheiro.

ATRAVÉS: WWW.Q2INGRESSOS.COM.BR
 
VISITE: www.robertocarlos.com
 
MEIA ENTRADA:

  • Meia entrada: PCD e meia entrada acompanhante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *