segunda-feira, maio 27 Notícias do Brasil e do Mundo, 24h por dia

Festival Dança em Trânsito ocupa o Centro Cultural Espaço Tápias, na Barra da Tijuca, com o projeto Palco Carioca Carlos Laerte

Março começa com “Solo de Cana” do diretor João Saldanha com texto e atuação de Izabel de Barros Stewart – dias 2 e 3

O Festival Dança em Trânsito ocupa o Centro Cultural Espaço Tápias, na Barra da Tijuca, com o Palco Carioca Carlos Laerte. Até agora, já passaram pelo projeto o espetáculo “Suíte Rock”, da Renato Vieira Cia de Dança e os “Jovens Coreógrafos”, com Márcio Jahú, Clara da Costa e Hugo Lopes. 
Em março, dias 2 e 3, o coreógrafo João Saldanha vai mostrar “Solo de Cana” com texto e atuação de Izabel Barros Stewart.
(fotos: Carol Pires)
Sobre Solo da Cana 
“Solo da Cana” traz para cena um corpo de mulher que assume o lugar de fala de uma cana-de-açúcar, ícone da cultura mono-agro-pop, em diálogo com a platéia, versando sobre o cultivo de afetos entre os seres. Não se trata de antropomorfizar um ser vegetal, mas sim de criar condições para encarar o outro, o diferente, como sujeito ativo nas relações, atribuindo voz e agência àquela que foi considerada objeto inanimado na nossa cultura mercantilista. Solo da Cana trata de uma batalha entre o alargamento da fronteira agrícola e o atrofiamento do horizonte sensível, entre o superávit e a fome, na luta por um terreno que recupere o cosmo. Para além dos enquadramentos que classificam humanos e não humanos, o desafio aqui é perceber as interações que nos transformam materialmente e simbolicamente no inevitável convívio interespécies.

Acompanhada pelo diretor-jardineiro João Saldanha e com a parceria das produtoras Ana Paula Abreu e Renata Blasi, a artista Izabel de Barros Stewart se laça na dramaturgia ficcionalizando um depoimento vegetal: a perspectiva de uma cana-de-açúcar sobre os vínculos coloniais que deflagram um determinado modo de habitar a Terra e de se relacionar com o solo e suas gentes, revelando o racismo ambiental que permeia essas práticas.

A programação do Palco Carioca se estenderá por todo o mês de março e abril, trazendo ao Espaço Tápias renomadas companhias e grupos cariocas de dança, como Companhia Urbana de Dança, Sônia Destri, Esther Weitzman Companhia de Dança, Marcia Milhazes Companhia de Dança, Bruno Cezario, Angel Vianna Faculdade de Dança, Coletivo Toni Rodrigues, Paula Aguas, Betina Guelmann, Grupo Tápias e Cia Étnica de Dança/Carmen Luz.
O espetáculo “Solo da Cana” que acontecerá nos dias 2 e 3 de março, às 20h, já está com ingressos disponíveis através da plataforma Sympla e na portaria do Centro Cultural Espaço Tápias. A programação do Palco Carioca promete ser uma experiência enriquecedora para os amantes da dança e da expressão artística. 

Homenagem a Carlos Laerte 
O longevo Festival Dança em Trânsito (22 anos) faz homenagem a Carlos Laerte, coreógrafo, bailarino, cineasta, professor e ator falecido em 2023. O projeto Palco Carioca Carlos Laerte é o primeiro circuito do Festival, e até o fim de abril levará grandes nomes da dança carioca para o palco da Sala Maria Thereza Tápias, do Centro Cultural Espaço Tápias. “Carlinhos foi para além de um grande artista, um grande amigo e faz parte tanto da nossa história quanto da história da dança carioca. Artista incansável e ímpar”, diz Flávia Tápias, diretora do Centro Cultural

Ficha técnica:
Texto e Atuação: Izabel de Barros StewartDireção: João SaldanhaTrilha Sonora: Antônio SaraivaPreparação Vocal: Pedro LimaFigurinos e Adereços: Mauro LeiteIluminação: João SaldanhaDesign Gráfico: Roberto UnterladstaetterFotografia Divulgação: Pedro Yytoá RodriguesFotografia de Cena: Carol PiresDireção de Produção: Ana Paula Abreu e Renata BlasiProdução: Diálogo da Arte Produções CulturaisIdealização: Izabel de Barros StewartRealização: Associação de Fomento Saúva
Programação Palco Carioca Carlos Laerte –

Dança em TrânsitoMarço – 2 e 3/3: João Saldanha – “Solo da Cana”- 9 e 10/3: Companhia Urbana de Dança / Sônia Destri – “Dança de 9”- 16 e 17/3: Esther Weitzman Companhia de Dança – “Breve“- 23 e 24/3: Marcia Milhazes Companhia de Dança – “Guarde-me”- 30 e 31/3: Bruno Cezario – “22:22” 
Abril – 6 e 7/4: Angel Vianna Faculdade de Dança – Encontro Angel Vianna e Tápias em “Voando com os Pés no Chão: dança e pensamento do corpo”- 13 e 14/4: Coletivo Toni Rodrigues, Paula Aguas e Betina Guelmann – “Antes de Tudo “- 20 e 21/4: Grupo Tápias – 27 e 28/4: Cia Étnica de Dança/ Carmen Luz
Sobre o Centro Cultural Espaço Tápias 
Sala Maria Thereza Tápias (foto: Acervo Centro Cultural Espaço Tápias)

O Centro Cultural Espaço Tápias, inaugurado em 30 de abril de 2022, na Barra da Tijuca, bairro da zona oeste do Rio de Janeiro, nasce com o propósito de transformar vidas, dar oportunidades e realizar sonhos.  Além da programação artística com espetáculos para todos os públicos, sob a curadoria da Direção do Espaço Tápias, a Sala Maria Thereza Tápias é palco, durante o ano inteiro, das mais diferentes ações ligadas às artes cênicas. O foco principal é o intercâmbio entre culturas, linguagens, expressões e técnicas, em suas diferentes formas de traduzir múltiplas visões de mundo – sem “pré” conceitos, com liberdade para a inovação e oferecendo o máximo de apoio para a criação de novos conceitos. Ou seja, um lugar perfeito para fortalecer e divulgar a dança contemporânea e todas as suas vertentes.
Serviço:
Dança em Trânsito – Palco Carioca Carlos Laerte [Dança ] “Solo da Cana” – João Saldanha
Dia 2 e 3 de março – sábado e domingo
Horário: 20h
Classificação etária: Livre
Duração: 60 minutos
Ingressos: R$ 40,00 inteira, R$20,00 meia-entrada – na bilheteria ou pelo Sympla: https://www.sympla.com.br/produtor/espacotapias
Local: Centro Cultural Espaço Tápias (Sala Maria Thereza Tápias) – Rua Armando Lombardi, 175- Barra da Tijuca

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *